A China Antiga

Share

A China localiza-se na parte oriental do Continente asiático entre o Mar Oriental, o deserto de Góbi, a Mongólia e as montanhas do Tibete. Na China Antiga seus vales férteis eram irrigados pelos rios Hoang-Ho (Rio Amarelo) e o Yang- Tsé, que era o maior rio. Os chineses consideravam-se autóctones, povos nascidos naquela terra, mas provavelmente eles descendem da Ásia Central ou da Mongólia. Assim como na Mesopotâmia, o rio Amarelo era um rio de aluvião o que foi fundamental para desenvolver a agricultura ao longo desse rio. No início esses chineses viviam em pequenos grupos, mas com a ameaças de mongóis que os atacavam uniram-se em um só Império formando a primeira dinastia.

Dinastia Xia (1900 a 1350 a.C)

Essa dinastia chega a ser algo mítico na China Antiga pois muito se discute se foi ou não uma dinastia, podendo ser apenas o controle de algumas cidades. Para a tradição chinesa, os humanos tiveram sua origem nos parasitas do corpo do criador, Pangu. O primeiro imperador foi responsável por domesticar os animais e instituir o casamento. O segundo por introduzir a agricultura, comércio e medicina. E futuramente Huangdi, o Imperador Amarelo, foi o responsável por ensinar a controlar as cheias do rio Amarelo.

Dinastia de Shang (1766 a 1122 a.C)

Essa dinastia é apontada como a primeira a ser extremamente estruturada por conter classes sociais bem distintas de sacerdotes, escribas, soldados, agricultores e por aí vai. O Estado era muito organizado separando os funcionários públicos em funções especializadas. Tudo o que sabemos dessa dinastia chegou até nós através de escritos em ossos de bois, chamados de escrita dos ossos de dragão (ou ossos oraculares).

Dinastia Zhou (Chou) (1122 a 249 a.C)

A dinastia foi a responsável por criar a ideia de o imperador ter o direito divino de governar, cumprindo assim um mandato do céu na China antiga. A dinastia é considerada na verdade um reino que governava reinos subordinados, não exercendo controle sobre todo os cantos de seu território. As principais realizações do período são: cultivo do arroz,fabricação da seda, cunhagem de moedas, regularização do calendário. Seguiu-se um período feudal, anárquico, denominado “Era das Perturbações”, durante a qual apareceram os pensadores Lao-Tsé e Confúcio.

A muralha da China fica no alto de colinas, impedindo a passagem de inimigos no passado.
A grande muralha hoje, depois de várias dinastias que expandiram seu alcance. Ao contrário do que se imagina, ela não pode ser vista do espaço. O que vemos é o topo das cordilheiras onde ela foi construída.

Dinastia Qin (Chin) (221 a 206 a.C)

Esse é o início da China imperial. Essa é a dinastia que deu o nome ao país. O maior feito dessa dinastia foi o início da Grande Muralha da China para proteger o país de invasores estrangeiros. Houve também nesse período a unificação do direito chinês, da linguagem escrita, padronização da moeda e diversos aspectos da vida como até o tamanho das rodas das carroças. Toda essa burocracia foi para unificar o país sob uma mesma supervisão. Quin Shihuang foi o verdadeiro fundador do Império Chinês, responsável por trazer a capital para Pequim, construir cidades, palácios e estradas por toda a China. Após sua morte a China caiu novamente disputas pelo poder marcadas por guerras devido a falta de um governo centralizado.

Um mapa do império Qin mostra que seu domínio era tão grande como hoje.
Note o tamanho do império Qin, quase do tamanho de hoje.
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.