Professor Fernando

Em 2009 criei o Blog Jurássico (www.jurassico.com.br) da necessidade que eu tinha de compartilhar os conteúdos trabalhados em sala de aula. De lá para cá muita coisa mudou: novos alunos, novas escolas, voltei pra faculdade. Mas independente do que aconteceu, sempre senti necessidade de estar em contato com alunos e amantes do estudo da História. Então por que abandonei o Jurássico?

Bom, vocês me conhecem, sou Fernando Torres, casado, 31 anos e atualmente leciono na rede Municipal e Estadual no município de Palmares do Sul, ambos no Rio Grande do Sul. Atuo como professor de história há oito anos. O desejo de mudar o endereço do site foi para facilitar o contato com os leitores. Desejo criar “uma marca”, um nome mais fácil de recordar e confesso que o Jurássico falhava nesse ponto.  De resto continua tudo igual. Continuo sendo o mesmo professor irreverente, por vezes sarcástico e que preza sempre o bom relacionamento com os alunos e colegas de trabalho.

Nos 200 dias letivos que passo na escola, vejo que um dos grandes desafios dessa nova geração é a motivação para a permanência na sala de aula. Quando criança eu gostava de estudar e frequentar a escola, mas lembro da distância que tinha de alguns professores e de como eles apenas depositavam o conhecimento deles sobre mim (a tal da Educação Bancária do Paulo Freire). As aulas eram massantes pois eram datas, datas e mais datas. Por esse motivo procuro fazer da sala de aula um espaço de troca, seja de conhecimentos históricos, debates políticos ou mesmo de “cultura inútil”.

Meu objetivo enquanto Professor Fernando é mostrar o caminho. Não tenho a presunção de achar que vou ensinar tudo sobre história. Mas aquele aluno que despertar o gosto pela História, vai aprender sozinho. Seja assistindo filmes, revistas ou mesmo conversando com os amigos em uma mesa nas horas de lazer. A história está em toda a parte. Precisamos apenas da sensibilidade necessária para perceber o quanto somos feitos pela história, o quanto somos “parte do momento em que vivemos”. Daí a necessidade de entender o passado para compreender o presente.

Era isso “polvo”. Bom estudo e bom proveito do site.

E claro: não deixem de participar sempre que sentir necessidade de uma ajuda especial. Tanto em assuntos que estejam ou não no site , sinta-se a vontade para usar o e-mail, facebook  ou formulário de contato.

fernando@proffernando.com.br

Abraços e olho nos estudos galera!

Professor Fernando.